sexta-feira, janeiro 06, 2017

Arquivos digitais da Central de Licitações da Prefeitura de Parnaíba foram criminosamente deletados

Por envolver licitações com recursos federais, a Polícia Federal deverá investigar o caso.
Quando chegou ao seu posto de trabalho na última segunda-feira (02), a equipe da Central de Licitações da Prefeitura de Parnaíba encontrou um cenário desolador: todos os arquivos digitais da entidade haviam sido deletados. Os servidores efetivos ficaram assustados com a ausência das pastas, pois de acordo com eles, na sexta-feira (30) até o final do expediente, tudo estava normal, sendo que eles haviam deixado os documentos nos computadores. Há a suspeita de a fraude tenha sido cometida fora do horário de expediente.

Orientado pela assessoria jurídica contratada pela Prefeitura, o novo gestor da Central de Licitações, Rafael Costa Cruz, registrou um Boletim de Ocorrência na Delegacia Geral de Polícia Civil de Parnaíba, além de pedir abertura de processo administrativo e criminal para detectar os autores de tal ato contra o arquivo público municipal. Como foi deletado arquivos de licitações que envolvem recursos do governo federal a Polícia Federal também deverá entrar no caso.

Além do sumiço dos arquivos digitais, a nova equipe também enfrenta dificuldades para dar continuidade ao trabalho, uma vez que o departamento foi entregue inoperante, com a sala completamente sucateada. Os aparelhos de ar-condicionado apresentam problemas, como vazamento de água. O piso está todo quebrado, as câmeras e microfones foram desligados e há infiltrações na sala dos arquivos impressos. Devido a falta de manutenção, uma parte do forro do teto já começou a ceder.

Para a advogada Ionice Pimentel, responsável por prestar assessoria para a equipe de licitações, ao invés de decretar “Estado de Emergência”, o município poderia ter determinado “Estado de Calamidade Pública”, em vista da inoperância em que o município se encontra.

“Houve um verdadeiro sucateamento da cidade de Parnaíba. Há falhas e carências em todos os setores da cidade. Quanto ao sumiço dos arquivos digitais, houve um crime comprovado contra o patrimônio público porque ninguém pode se apossar dessa forma de algo que é do povo, que pertence ao município. Isso precisa ser dito, precisa ser investigado e esclarecido. O setor de licitações é a espinha dorsal da Prefeitura. Parnaíba precisa de uma explicação. Esses culpados precisam ser identificados e punidos porque isso é uma verdadeira agressão com a população parnaibana”, disparou Ionice.

Dos 32 funcionários que atuavam no setor, restaram apenas quatro efetivos. Com os desfalques, somado aos inúmeros problemas encontrados, o grupo está trabalhando os três turnos para reorganizar as atividades do departamento.






Por Luzia Paula. Fotos: Gleitowney Miranda | Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário