sexta-feira, janeiro 20, 2017

20 de Janeiro dia do Farmacêutico: Farmamil uma referência em atenção farmacêutica em Parnaíba

Hoje, comemora-se em todo o Brasil, o dia do farmacêutico, um profissional de formação completa e complexa, mas que, a nosso ver, ainda é pouco aproveitado por gestores da saúde pública brasileira, o que infelizmente traz prejuízo econômico para a saúde da população.

A formação farmacêutica abrange diversas áreas do conhecimento. Além de extensa carga horária nas disciplinas comuns a muitos cursos da área da saúde, tais como anatomia, fisiologia, histologia, patologia, entre outras, a formação exige conhecimentos em outras áreas, que também se fazem imprescindíveis, como física, matemática, química, biologia e muitas outras disciplinas do conhecimento específicos da profissão, como farmacologia, toxicologia entre outras. Esta formação, o habilitam a atuar nas áreas de medicamentos, análises clínicas e toxicológicas, análises de alimentos entre mais de 70 outras áreas.

Quando um paciente tem alguma queixa e procura um médico no serviço básico de saúde, o SUS (ou todos nós) paga(mos) por esta consulta. Se o médico, para elucidar um diagnóstico, solicita exames, o SUS (ou todos nós) paga(mos) os exames. O mesmo ocorre quando este paciente retorna ao médico para resultados. O médico então, após o diagnóstico, prescreve medicamentos, o SUS (ou todos nós) paga(mos) os medicamentos. Aí, por uma falta de informação, o paciente os utiliza de forma errada: perde-se então tudo e o paciente permanece doente ou ainda pior, intoxicado com os medicamentos.

O farmacêutico das farmácias comunitárias é o último profissional de saúde a ter contato com o paciente antes deste fazer uso de um medicamento, prescrito ou não. É responsabilidade do farmacêutico identificar riscos relacionado a alergias e os de interações entre medicamentos e alertar ao paciente e ao médico sobre estes riscos. Cabe ao farmacêutico, orientar para o uso mais racional dos medicamentos, avaliar a eficácia de tratamentos, identificar o surgimento de problemas relacionados ao uso destes medicamentos e ajudar ao médico e paciente a obter o melhor efeito com a máxima minimização dos riscos e interações.
Ações sociais da Farmamil desenvolvidas para comunidade
Desde 1997, a população parnaibana pode contar com a Farmamil, quando dois farmacêuticos, Dra. Aline Veras Aurélio e Dr. Kleber Aurélio, laureados pelo CRF (Conselho Regional de Farmácia) e pelo CFF (Conselho Federal de Farmácia) em uma atitude vanguardista para a época, assumiram o compromisso de cuidar da população, executando um trabalho de assistência farmacêutica centrada no paciente, que somente após muitos anos, começou a ser adotado em outras farmácias do estado.

Por José Vilmore e José Wilson | Jornal da Parnaíba
Postar um comentário