sábado, dezembro 31, 2016

Ação Emergencial no Salgado comemora resultado

A coleta de lixo em Barra Grande está irregular desde outubro, com o término das eleições neste ano. O caminhão de lixo deixou de passar nas residências, pousadas e restaurantes e outros estabelecimentos e o lixo foi se acumulando.

Em novembro, um grupo de moradores mobilizou-se para e traçar um plano de limpeza do Salgado e da entrada do povoado, locais mais críticos. E arrecadou doações para iniciar os trabalhos, enquanto cobrava e aguardava uma ação da prefeitura para que a coleta de lixo regular fosse retomada.

A ideia inicial era ter um ponto de transbordo e, para isso, era necessário cercar uma área provisória para o recebimento do lixo das carroças com o intuito de evitar que o lixo se espalhasse ainda mais pela região. Entretanto, o grupo encontrou muita resistência para que esse serviço fosse feito. Depois de 4 dias de tentativas, desistiram deste item do projeto, uma vez que a ideia não foi abraçada por todos.

Mas a luta pela limpeza do Salgado continuou e trabalhadores contratados coletaram e ensacaram o lixo da área, deixando-os próximos da rodoviária, aguardando a coleta do caminhão que a prefeitura e a secretaria de Turismo garantiram.

Agora, o grupo comemora: a união para a limpeza da entrada da cidade fez a diferença, como pode ser visto pelas fotos. “Agradecemos a todos os envolvidos na ação: moradores, empreendedores e amantes de Barra Grande, além da Setur. Nos unimos e deixamos nosso destino mais limpo. Mas não acaba aí: o trabalho deve ser mantido no nosso dia a dia e devemos nos responsabilizar cada vez sobre o lixo que geramos aqui. Vamos juntos cuidar da nossa Barra Grande! Esperamos que a administração pública dê continuidade a esse trabalho emergencial e mantenha nossa vila linda e limpa, sempre.”, afirmou Nathalia Borghi, uma das coordenadoras do projeto.

Foram limpas a área do Salgado (dos dois lados), a estrada da saída da Barra Grande até a Northern Star, além de algumas áreas adjacentes. Ao todo, foram gastos R$ 6.310,00 . O material que foi comprado para fazer o cercado no Salgado – e que não foi realizado – foi guardado e será utilizado para a confecção de lixeiras para a comunidade. Além disso, o material auxiliar de limpeza (rastelos, carrinho de mão, botas de segurança e sacos) que sobrou foi guardado e será utilizado exclusivamente para futuras ações que beneficiem a todos, como esta. 


Jornal da Parnaíba com informações do Barra Grande News
Fotos: Guilherme Miranda e Jim Boavista
Postar um comentário