sexta-feira, novembro 18, 2016

Alunos da Ufpi criam movimento de resistência a greve e ocupação do campus

Para fazer frente ao movimento grevista e a possível ocupação do campus de Parnaíba da Universidade Federal do Piauí (Ufpi), um grupo de amigos resolveu criar o projeto “Movimento Ufpi Livre”. Inicialmente eram apenas quatro universitários que marcavam as reuniões e traçavam estratégias capazes de gerir resultados. Logo em seguida eles criaram um grupo no WhatsApp que se espalhou rapidamente e hoje o projeto conta com o apoio de centenas de estudantes.

Tex Willer articulando o movimento
“O Movimento Ufpi livre é contra a ocupação e greve, mas plural e formado por defensores de várias ideologias políticas, pessoas que são contra e a favor da PEC, filiados a partidos e apartidários, ou seja, trabalhamos com todas as vertentes e ouvimos todos”, explicou um dos fundadores do movimento, o estudante de Psicologia Tex Willer.

Foi criada também uma página no Facebook que já conta com mais de 300 seguidores, além de um texto de apresentação. No documento eles defendem o princípio de que toda comunidade acadêmica tem o livre direito de assistir as aulas, acessar o ambiente acadêmico e expandir suas fronteiras de conhecimento sem impedimentos. Recentemente eles organizaram um grupo com mais de 150 alunos que foram para o auditório durante a Assembleia dos Professores a fim de pressionar os docentes para que a greve não fosse deflagrada.

“Tentamos conscientizar os professores a pensarem em nós como alunos e que desistissem da greve porque não é com a paralisação que nossos problemas serão resolvidos”, finaliza Willer.
Por Luzia Paula

Um comentário:

  1. Vale ressaltar que não não tinha 150 alunos contra a greve. Mas sim, tinha 150 divididos entre a favor e contra a greve.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário. Favor assinar o blog com nome e e-mail.