segunda-feira, outubro 03, 2016

A vontade do povo se concretiza e Carlson Pessoa é reeleito vereador de Parnaíba

A previsão que se cogitava em cada roda de conversa a cercada da grande chance de reeleição do vereador Carlson Pessoa (PPS) se concretizou ontem (02) nas urnas. O principal líder da oposição na Câmara Municipal e mais lembrado em todas as pesquisas, alcançou 1430 votos e agora segue para o seu segundo mandato.

Neste domingo histórico para Parnaíba, a partir das 15:30 amigos, familiares e admiradores do parlamentar foram chegando a residência dele, no bairro Do Carmo, para lhe prestar apoio e acompanhar a apuração dos votos. Por meio de um telão, o público ficou apreensivo, se emocionou e comemorou a somatória de voto a voto junto com o vereador e finalmente veio a vitória.

Em meio a comemoração, Carlson falou de sua felicidade em continuar lutando pelos parnaibanos e por Parnaíba e agradeceu o voto de confiança. “Só tenho que agradecer a Deus primeiramente, a minha família que sempre esteve do meu lado, aos meus amigos e aos parnaibanos que mais uma vez depositaram seu voto de confiança em mim. Amo o que faço e estou feliz pela oportunidade de poder continuar representando o nosso povo”, festejou.

Carlson comentou ainda a vitória do ex-governador Mão Santa, que após 24 anos, retorna a Prefeitura de Parnaíba nos braços do povo. “Mão Santa teve uma vitória merecida e foi feita a vontade do povo. Isso prova mais uma vez a insatisfação das pessoas com administração petista que só fez mal para o País, para o nosso Estado e para a nossa cidade. E vamos à luta porque teremos muito trabalho pela frente”, afirmou Carlson.
Compra de votos
Nos últimos dias e principalmente a partir das 22:00 do dia anterior a eleição, houve uma verdadeira distribuição de dinheiro em Parnaíba. Na calada da noite, vários carros foram vistos em diferentes pontos da cidade praticando a já velha “compra de votos”. Alguns vereadores teriam recebido até 1 milhão de reais para garantir uma cadeira no Legislativo Municipal.

A informação é de que os valores dados por cada voto giraram entre R$ 50 a R$ 100,00. Muito possivelmente, a vitória apertada de alguns candidatos que se negaram a entrar nesse mercado negro, atribui-se a essa velada falta de consciência política de muitos eleitores.

Por Luzia Paula / Ascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Favor assinar o blog com nome e e-mail.