segunda-feira, setembro 05, 2016

Dicas de viagem: Barra Grande! Parte da Rota das Emoções no Piauí

Você já ficou por dentro da Rota das Emoções, roteiro turístico formado por Jericoacoara, Delta do Parnaíba e Lençóis Maranhenses. Que tal conhecer agora um pedacinho bem específico desta rota que atrai brasileiros e estrangeiros? Bem vindo a Barra Grande, localizada no município de Cajueiro da Praia, no litoral do Piauí. Neste pequeno pedaço de terra e mar do Norte do Brasil, o céu é colorido não somente pela beleza da natureza, mas também pelas cores do kitesurfe.

O litoral do Piauí é o menor do Brasil, mas nem por isso oferece menos motivos para estar no seu próximo roteiro de viagem. O estado reúne apenas 66 quilômetros de praia, com direito a águas cristalinas que se contrastam com o encontro do imponente Delta do Parnaíba com o mar. Pronto para uma aventura em Barra Grande? Confira, a seguir, dicas de viagem imperdíveis!
Como chegar?
Primeiro você vai precisar ir até Parnaíba, situada a cerca de 330 quilômetros de Teresina, a capital do estado. De lá, alugue um carro ou contrate um serviço de transfer para ir até a cidade de Cajueiro da Praia e, em seguida, Povoado de Barra Grande, em um percurso de aproximadamente 75 quilômetros.
Quando ir?
O melhor mês para fazer uma viagem para Barra Grande é agosto, quando as chuvas fortes já passaram pela região e as lagoas do Delta do Parnaíba estão cheias e exuberantes.
Onde ficar?
Em Barra Grande existe uma grande oferta de pousadas. Veja, abaixo, algumas opções:

Pousada BGK - Entre o rústico e o moderno, a Pousada BGK está situada na beira da praia e oferece bangalôs construídos em palafitas, com sala de estar aberta, redes e pufes. O bar da propriedade tem um deck com vista para o mar para momentos de paz.

Pousada Ventos Nativos - A Pousada Ventos Nativos conta com uma agradável área social, com direito a tendas na areia, redes e restaurante em um quiosque. Os charmosos bangalôs oferecem TV de LCD e ar-condicionado. Para quem se interessar, o dono da propriedade dá aulas de kitesurfe.
Pousada Torre de Chocolate - Só o nome já nos dá vontade de se hospedar por aqui! A Pousada Torre de Chocolate oferece um albergue anexo, com quatro quartos.
A Pousada BGK está situada na beira da praia
Onde comer?
É claro que o destaque fica por conta dos frutos do mar, mas Barra Grande também conta com ótimos restaurantes que oferecem outros pratos deliciosos. Veja, abaixo, algumas opções de lugar para degustar uma refeição por aqui:

Bandoleiros - Primeiro restaurante de Barra Grande, o Bandoleiros é um estabelecimento familiar criado há oito anos. No cardápio, o chef francês mantém a tradição brasileira, mas sempre com um toque europeu. O peixe em folha com as cores do Mediterrâneo, assim como tapas espanholas, churrasco tipicamente brasileiro e massas italianas fazem sucesso. A especialidade da casa, porém, é a lagosta com manteiga de ervas.

Manga Rosa - O bar Manga Rosa tem um estilo rústico, decoração típica e pratos deliciosos. Os clientes piram nos petiscos deliciosos que satisfazem todos os gostos. Após 00h, o estabelecimento fica aperto para quem quiser curtir a noite em um ambiente agradável com boa música.

Sake Sake Bar Japonês - Aberto de terça a segunda, das 18h às 22h, o restaurante é especializado na culinária japonesa. O ambiente é agradável e convidativo a almoço, jantar e até happy hour. No bar são servidos diversos coquetéis feitos com saquê.
Os frutos do mar fazem sucesso
O que fazer?
Praia de Barra Grande - A Praia de Barra Grande tem mar calmo e ótimos ventos para quem pretende aprender mais sobre o kitesurfe. Na maré baixa é possível caminhar três quilômetros mar a dentro e relaxar em uma piscina natural.

Praia Sardin - São cinco quilômetros de faixa de areia branca em um pedaço pouco movimentado de Barra Grande. A Praia Sardin é contornada pela Via Beira Mar e é uma ótima opção para quem quer se isolar dos pontos mais cheios.
Na Ilha do Cavalo Marinho você pode observar esses bichinhos de perto
Ilha do Cavalo Marinho - O passeio é feito de barco pelo Rio Camboa. Ao chegar na Ilha do Cavalo Marinho, é possível pegar alguns destes animais para observação e depois devolvê-los à água. Na maré cheia, quem quiser, pode voltar boiando no rio com coletes salva vidas. Quem preferir também pode voltar a pé pela praia ou de carroça, ao preço de R$ 7 por pessoa.

Cajueiro da Praia - A vila de pescadores tem duas praias: a Cajueiro de Baixo e a Mangues Bar, onde há uma torre para observação de peixe-boi.

Kitesurfe - O curso para iniciantes custa R$ 1.200, com duração de 10 horas. Já o aluguel do equipamento completo, com prancha, trapézio e pipa, sai a R$ 200 por dia. Tanto os cursos quanto os equipamentos podem ser encontrados nas pousadas BGK, Pousada Ventos Nativos, Pousada Rota dos Ventos e Pousada do Fred.

Delta do Parnaíba - A beleza da paisagem no Delta do Parnaíba é mérito do imponente rio homônimo, que se divide em vários braços até encontrar o mar. Como resultado você vai ver um arquipélago que abriga mais de 70 ilhas fluviais. O raro fenômeno da natureza ocorre também em outros locais do planeta, como no Rio Nilo, na África e em Me Kong, no Vietnã.

Jornal da Parnaíba com informações do Pure Viagem

Um comentário:

  1. O local é lindo, mas falta água, energia e nem sempre funciona cartão dw débito/crédito.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário. Favor assinar o blog com nome e e-mail.