segunda-feira, agosto 22, 2016

Com dois meses de espera, paciente com perna fraturada deverá ser encaminhada para Teresina

Vereador Carlson Pessoa conversa com paciente que há dois meses sofre a espera de uma cirurgia no Heda.
Paciente que há dois meses sofre a espera de uma cirurgia no Heda
Na manhã deste domingo (21), o vereador Carlson Pessoa (PPS) visitou Elcira Vieira da Conceição, que teve a perna esquerda gravemente fraturada em um acidente de moto e que há dois meses amarga a espera por uma cirurgia no Hospital Regional Dirceu Arcoverde (Heda). O caso dela já ganhou até repercussão na imprensa teresinense, ao ser divulgado pelo jornalista Feitosa Costa no site GP1.

Vereador Carlson Pessoa em visita a paciente.
De acordo com a paciente, funcionários do hospital lhe garantiram que estão tentando sua transferência para Teresina a fim de que o procedimento seja realizado na capital. Enquanto isso, ela retornou temporariamente para sua casa e deverá voltar ao Heda para nova avaliação na próxima quinta-feira (25). Durante os dois meses que ficou acamada no hospital, ela passou por todo tipo de situação. Inicialmente os médicos se negaram a realizar a cirurgia alegando que no local afetado não havia cartilagem suficiente. Passado todo esse período, boa parte da lesão já se fechou e agora passaram a atribuir a demora ao tendão da perna.

Adrizia Fontenele, diretora geral do Heda.
“Com toda essa demora agora só farão a cirurgia no espaço do tendão e ficarei com uma cicatriz enorme na minha perna. Faz dois meses que disseram que estou agendada em Teresina, mas nunca mandam me chamar e enquanto isso eu fico aqui nesse sofrimento”, se entristece Elcira.

Na semana passada, por indicação do deputado Dr. Hélio Oliveira, Adrizia Fontenele que exercia o cargo de diretora de Enfermagem do Heda, assumiu o cargo de diretora geral do hospital. Ela passou a substituir Alipio Sady, exonerado no dia 01 de agosto. Com a nova mudança, espera-se que a nova diretora coloque “ordem na casa”, alinhando os inúmeros problemas da instituição como, negligência médica e a crise do setor de ortopedia, entre outros.

Por Luzia Paula. Fotos: Gleitowney Miranda / Ascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Favor assinar o blog com nome e e-mail.